Publicado em 2 comentários

Artigo: Precauções de troca dos ninhos (Para o desenvolvimento do Ovo)

É possível constatar em diversas ocasiões como alguns criadores, por motivos diversos, trocavam os ovos de um casal para outro.  É muito fácil fazer isso, mas devemos ter em mente que os dois pares estão em um ponto semelhante na incubação.  

Recomenda-se fazer a mudança sem incidentes, desde que nos movemos em intervalos de menos de 3 dias entre uma postura e outra.  

Se os filhotes nascerem prematuramente, os pais adotivos não terão leite de colheita suficiente, e os jovens verão seu desenvolvimento diminuído, até mesmo morrendo.  

Se eclodirem tarde demais, os pais adotivos podem abandonar os ovos, ou podem já ter passado pelo pico da produção de leite.

Para sincronizar os ritmos, muitos amadores removem os ovos dos pais originais e não os passam para os pais adotivos até que tenham posto os seus.  

Há muitas maneiras de fazer isso com sucesso, mas o que estamos prestes a relatar. Há alguns anos, alguns criadores relatam ter feito muitas mudanças de ovos, enquanto fazia a rotação das fêmeas para os machos reprodutores. Para isso ele tinha um grupo de “mães de leite”.  Tentou sincronizar o período de incubação do casal original com o da dupla adotiva, mas frequentemente não conseguia.  Isso resultou, na maioria dos casos, que os ovos foram retidos fora do ninho, esperando que uma das duplas pusesse os seus.

Os ovos podem ser facilmente mantidos viáveis ​​por 3 a 5 dias em temperatura ambiente antes do início da incubação, para serem colocados sob os pais adotivos no momento apropriado.  Quando mantidos neste estado suspenso, os ovos devem ser virados pelo menos duas a três vezes ao dia. 

Tem-se visto ovos férteis depois de ficar fora do ninho por até 10 dias, mas a taxa de sucesso diminui 3-5 dias após a remoção.  

Quando guardamos esses ovos na gaveta hidratante de uma geladeira, podemos aumentar substancialmente o tempo de espera.

Alguns criadores afirmam que as chances de sucesso aumentam se os ovos a serem mantidos à espera forem retirados do ninho após alguns dias de incubação.  Em casos de experimentos, obtiveram resultados muito ruins usando este método.  

O embrião em desenvolvimento é muito frágil neste momento, e uma simples vibração pode acabar com sua vida.  E, pela experiência, também é mais sensível ao frio.  Os ovos que não eclodiram tendem a se dar melhor quando mantidos fora do ninho.

O fato é não se afastar muito do que a Mãe Natureza faz.  

A “realidade” da natureza pode se ajustar para acomodar nossa manipulação das coisas.  

Lembre-se de que quanto mais o alongamos, ou quanto mais o manipulamos, menor a taxa de sucesso que podemos esperar.

Fonte: Pesquisas realizadas com criadores de pombos

2 comentários sobre “Artigo: Precauções de troca dos ninhos (Para o desenvolvimento do Ovo)

  1. Bom informativo,um abraço.

    1. Olá Hugo Jorge, obrigado pela visita e feedback.

      Conte sempre com a gente!

      Equipe FCB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *