Palomares Stassart: Um Olhar Sobre a Criação de Pombos-Correio de Excelência

O artigo aborda o trabalho de Mr. Stassart, um colombófilo experiente e meticuloso, que possuía um luxuoso edifício no parque de Anderlecht, em Bruxelas. O edifício abrigava um restaurante, uma residência e os palomares. Stassart acreditava na importância de dividir os palomares em departamentos menores para melhor controle das aves. Ele aplicava um sistema de criação cuidadosamente planejado, selecionando suas pombas viajantes por meio de testes rigorosos. O artigo explora suas técnicas de acasalamento, alimentação e treinamento, bem como sua preferência por linhagens de campeões.

 

Introdução

Os palomares de Mr. Stassart, localizados no parque de Anderlecht, em Bruxelas, destacavam-se pela luxuosidade e pela eficiência na criação de pombos-correio. Seu comprometimento com a qualidade e o rigor em suas práticas o tornou um dos grandes mestres colombófilos do seu tempo.

Palomares e Estrutura

O edifício de Stassart contava com um restaurante cafetería no térreo, a primeira planta era ocupada pela vivenda e, sob o ático de tejas, estavam os palomares. O ático era atravessado por duas chaminés, entre as quais havia um pequeno mirante para observar o retorno das pombas. Stassart dividia seus quatro palomares em departamentos menores, sendo três para pombas adultas e um para pombinhos, com o objetivo de controlar melhor as aves.

Seleção e Criação

Stassart seguia um sistema de criação meticuloso e invariável durante toda a sua vida. Ele acasalava suas pombas no dia 1º de março e permitia duas crias no primeiro ninho, mas apenas 10 dias de incubação na segunda postura. Assim que a terceira postura iniciava, ele começava a viajar as pombas com ovos e apenas um filhote por ninho.

Alimentação e Treinamento

O sistema de alimentação de Stassart era típico dos fondistas da época, com uma mistura específica para a temporada forte (viagens, criação e muda) e outra para o inverno. Durante a temporada de concursos, ele adicionava diferentes ingredientes à água de beber em dias específicos da semana.

Seleção de Reprodutores

Stassart preferia reproduzir com seus yearlings, buscando identificar os melhores reprodutores o mais cedo possível. Ele praticava a consanguinidade, acasalando parientes lejanos entre si, e dava preferência à linhagem Wegge x Hansenne. No entanto, nos últimos anos de sua vida, ele começou a realizar cruzamentos com pombas de outros colombófilos belgas e holandeses.

Legado das Pombas Stassart

As pombas Stassart foram reconhecidas como o protótipo da pomba-correio moderna e perfeita. Suas aves eram capazes de competir e vencer voos de 100 a 800 km, em todas as condições meteorológicas, tanto em viudez como no sistema natural. Eram ótimas reprodutoras e excelentes para exposições. O legado de Mr. Stassart permanece vivo, com suas pombas sendo criadas e apreciadas em diversos países, incluindo Inglaterra, EUA, Cuba e Ilhas Canárias.

Conclusão

Mr. Stassart foi um colombófilo excepcional, que criou pombas-correio de alto nível em seus palomares em Bruxelas. Sua abordagem rigorosa na seleção, acasalamento, alimentação e treinamento o tornou um dos grandes mestres da colombófilia. O legado das pombas Stassart continua influente no mundo colombófilo, sendo apreciadas tanto por sua excelência esportiva quanto por sua capacidade de reprodução e exposição

Deixe um comentário

Rolar para cima