Publicado em

Brasil: Columbófilos unidos contra o Vírus da Newcastle

Devido aos casos e suspeitas do vírus da Newcastle em nossos pombos em todo o território brasileiro, foi elaborado exames minuciosos junto à Universidade Federal de Belo Horizonte/MG, no setor de doenças da aves através do Médico Veterinário Dr. Nelson Rodrigo da Silva Martins, CRMV-MG 4809, professor titular.

A excelente notícia é que dos dois  testes feitos, deram NEGATIVOS Newcastle, todavia, não ficou descartado a possibilidade de ser paramixovirus do pombo, doença exclusiva dos pombos.

Os testes continuam sendo feito, porém, a recomendação, segundo Silva, é a de que continuemos utilizando, por enquanto, a vacina New-Vacin HB1.

“O risco potencial de transmissão em algumas regiões do Brasil, deveriam ser adotadas medidas de biosseguridade, como a restrição à entrada no criatório de aves de perfil sanitário desconhecido, bem como de outras espécies animai e seres humanos. Torna-se também importante a não ocorrência de torneios em regiões com suspeita de doença”, enfatizou Martins em seu laudo.

Segundo o presidente da Federação Columbofila Brasileira, Sr. David Gonçalves, “é de fundamental importância que todos os columbófilos sigam à risca as recomendações do Dr. Martins, ainda recomenda a todos os criadores de pombo-correios a mantenha de seus criadores sempre  limpos ehigienizados. Além disso, é indispensável que sigam o calendário de vacinação fornecido pela Federação para o combate de proliferação de doenças em nossos atletas”, finaliza.

Os testes foram encomendados pelo Sr. Renato de Oliveira Gonçalves, um dos organizadores do Columbródomo Haras Divinópolis 2020, cujo evento é apoiado pela Federação Columbofila Brasileira – FCB.

Confira os laudos:

Laudo 1

Laudo 2